LIXO ZERO: uma ideia sustentável para melhorar o mundo

Um novo estilo de vida por um mundo mais sustentável

 

A cada ano produzimos toneladas de lixo, que acabam por ser descartados de maneira incorreta no meio ambiente. Não só o descarte inconsciente dos resíduos é alarmante mais também o uso despreocupado de recursos naturais não renováveis. Segundo o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Brasil é o 4º país que mais produz plástico no mundo (cerca de 11 toneladas por ano, o que corresponderia a 1 Kg de lixo produzido por pessoa em uma semana).

 Não apenas produzimos enormes quantidades de resíduos como também não temos o hábito de reciclá-los, é o que mostram os estudos feitos pela Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), no qual foi constatado que, embora a produção de lixo tenha aumentado, a reciclagem não aumentou na mesma proporção. Isso significa que produzimos cada vez mais lixo, que continuam indo para lixões ao invés de serem tratados, reutilizados ou reciclados.

Círculo de lixo com o símbolo de reciclagem Foto gratuita

Em contraposição a essa sociedade do consumo e descarte que vivemos, pessoas estão adotando um estilo de vida mais sustentável visando eliminar ou pelo menos produzir a menor quantidade de lixo possível. Essa atitude mais consciente é conhecida como Lixo Zero e tem ganhado bastante destaque na atualidade.

 O conceito de Lixo Zero pode ser entendido segundo a ZWIA – Zero Waste International Alliance, como uma meta ética, econômica, eficiente e visionária para orientar as pessoas a mudar seus estilos de vida e práticas para emular ciclos naturais sustentáveis, onde todos os materiais descartados são projetados para se tornarem recursos para outros usarem”.

Esse conceito se baseia então em inserir no cotidiano hábitos sustentáveis que busquem reduzir, eliminar ou reaproveitar tudo aquilo que simplesmente descartaríamos. Pessoas que aderem esse conceito tem em mente que aquilo que jogamos fora não desaparecem tão facilmente, elas refletem sobre todo o impacto que causam no meio ambiente desde sua produção, uso e degradação.

 Para embarcar na jornada do Lixo Zero é necessário conhecer aquilo que consumimos. Como por exemplo, do que é feito a embalagem do produto? Ela pode ser reciclada? Se não pode ser reciclada, ela pode ser reutilizada? Ou é mesmo necessário o uso dela?

 Infelizmente no Brasil a coleta seletiva não é uma realidade em todos as cidades, mas ainda sim existem cooperativas que realizam a coleta de materiais recicláveis, por isso é importante pesquisar sobre a respeito da existência de coleta seletiva onde você mora, aprender como separar cada tipo de resíduo para que eles tenham um destino correto.

  • Outro destino para o que sobra daquilo que consumimos é a reutilização deles. Por isso dê uma segunda chance para as embalagens, elas ainda podem servir para guardar alimentos ou objetos.
  • Cansado de uma roupa? Você pode doá-la a quem precisa, ou vender para algum brechó, mas caso não estejam mais em situação de uso elas ainda podem servir para limpar o chão ou móveis.
  • Escovas de dente velhas são ótimas para limpar lugares pequenos e de difícil acesso da sua casa (uma alternativa mais ecológica é comprar escovas de bambu).
  • Os restos de alimento como cascas de frutas e verduras funcionam como ótimos adubos. Nesses casos adotar uma composteira pode ser uma ótima ideia para ajudar na sua horta e evitar restos de matéria orgânica nos lixões.

Essas são algumas ideias, mas com um pouco de criatividade quase tudo que geralmente seria descartado pode ganhar uma nova utilidade.

 Ao adotar esse estilo de vida é importante saber que objetos que normalmente descartamos logo após seu uso podem ser substituídos por reutilizáveis, como por exemplo usar ecobags durante (sacolas feitas normalmente de pano) durante as comprar, para substituir as sacolinhas plásticas. Sempre levar com você canudos e copos reutilizáveis para não precisar usar os descartáveis. Lembre-se também de levar seus próprios talheres e guardanapo de pano.

 Caminhar para um mundo mais sustentável não é um caminho difícil, só precisa de um pouco de força de vontade e planejamento para conciliar nosso estilo de vida com o bem-estar do planeta. Para isso tenha sempre em mente qual o futuro que queremos para nós, nossos amigos, familiares e para as próximas gerações.

 

Escrito por Bruno Godinho – graduando em C. biológicas pela Universidade Estadual de Maringá e assessor de Marketing da Ecoalize – Empresa Júnior de Biologia

Referências

http://zwia.org

https://www.wwf.org.br

http://abrelpe.org.br

 

Leave A Reply